O vereador de Belo horizonte, Nikolas Ferreira, estava em São Paulo nesta segunda-feira, 7, para dar entrevista ao Pânico, da Jovem Pan.

“eu venho aqui com uma satisfação muito grande. Eles ficam nervosos quando eu venho falar”, começou ele.

Em seguida, lembrou quando uma coluna do jornal Folha disse que ele era gay:

Advertisement

“A Folha de São Paulo inventou que eu era viado. Falaram que eu fiz rachadinha. Falaram que os dois vereadores mais votados de BH eram gays”.

Em seguida, debochou da vereadora Duda Salabert, ao dizer que não sabia como chamá-la. Disse que se referiria a ela como “vereadore”.

Pouco depois, disse que ele não está imune à erros, pois ainda tem 25 anos.

Advertisement

Folha de São Paulo errou ao afirmar que Nikolas Ferreira é gay

O vereador se refere a um artigo escrito por Lucas Bulgarelli, doutorando em antropologia social na USP e diretor do Instituto Matizes em um artigo de opinião. À pedido de Nikolas a informação foi retificada pelo jornal.

Desde 2020 os boatos acerca da sexualidade do vereador são uma dor de cabeça para ele. Na época ele precisou vir à público esclarecer que não estava usando aplicativos para transar com outros homens:

Advertisement

Advertisement

Já sobre manter relações com mulheres, Nikolas disse que experimentou em um momento muito difícil de sua vida. Leia aqui.

Assista o momento em que ele fala sobre o assunto à partir do 1’03:

Advertisement