Experimento de restauração florestal em área sob influência de rejeitos da barragem de Fundão, trecho do rio Gualaxo do Norte, um dos principais afluentes do rio Doce, que abrange os municípios de Mariana, Ouro Preto e Barra Longa

Por: Agência Brasil

Protocolo não requer evacuação da população em local próximo

 

A mineradora Vale começou nesta terça-feira (9), de forma preventiva, o protocolo de emergência em nível 1 das barragens 6 e 7A, da Mina de Águas Claras, em Nova Lima, e da barragem Área IX, da Mina de Fábrica, em Ouro Preto.

Advertisement

Segundo a empresa, as barragens estão inativas e o protocolo não requer a evacuação da população em local próximo.

“Recentemente, ao identificar três estruturas inativas e com características de barragens, a Vale comunicou e cadastrou essas estruturas nos órgãos competentes. A partir de inspeções mais recentes, não foram identificadas anomalias que possam comprometer a segurança das estruturas”, informou a mineradora.

A empresa destacou que trabalha na investigação das estruturas para verificar mais detalhes sobre as suas características e condições. “A decisão de elevar o nível de emergência é uma medida preventiva até que sejam concluídas as análises técnicas das estruturas”, diz  em nota.

Advertisement

De acordo com a Vale, o acionamento do nível 1 das barragens não impacta o plano de produção de 2020, conforme apresentado no Relatório Produção e Vendas no primeiro trimestre de 2020.