Em entrevista para o programa Bastidores, da rádio Itatiaia, o presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, afirmou que o clube seguia os passos do seu rival, o Cruzeiro, em relação às finanças. Ele também voltou a defender que não está preparando o Galo para ganhar um campeonato, mas sim para se tornar um dos maiores times do Brasil.

Na entrevista, o presidente fez mais uma indireta a Alexandre Kalil, atual prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do clube.  Em abril, ele havia reclamado que caiu sobre o seu colo a dívida pela compra do meia Maicosuel, feita na gestão de Kalil. Ao pagá-la, o dirigente revelou ter recebido a ajuda dos conselheiros Ricardo Guimarães, dono do Banco BMG, e Rubens Menin, dono da MRV Engenharia. No dia seguinte, o prefeito respondeu: “Nunca precisei de caridade de ninguém quando fui presidente do Atlético”.

Advertisement

Agora, sem citar diretamente o nome de Kalil, Sette Câmara declarou que “é muito fácil ficar falando aí de muita coisa que foi feita no Atlético, mas botar a mão no bolso e colocar aqui dentro eu só vi esses caras fazendo, e eu tenho 20 anos de Atlético”.

Em relação às dívidas, o atual presidente afirma estar tentando pagá-las. “Estou fazendo o possível para pagar as minhas contas e as atrasadas. Foram muitos atletas que tivemos que pagar na Fifa nesses dois últimos anos, mais de R$ 60 milhões, mas você tem que somar, além disso, as dívidas com a WRV, desde 2000, que veio cair no nosso colo e que só no ano passado pagamos R$14 milhões; uma dívida com a Globo, de 2015, de R$ 11 milhões”, disse durante a entrevista.

Caminhos do Cruzeiro

De acordo com Sette Câmara, o torcedor atleticano pode ficar tranquilo, pois o clube não chegará ao ponto em que chegaram os seus rivais. Segundo ele, o time estava seguindo esse mesmo caminho, mas a gestão está trabalhando para que isso não aconteça com o Atlético. Ele ainda afirmou que está preparando o clube para um futuro de destaque no futebol brasileiro.

Advertisement

“Estou preparando o Atlético não é para ganhar um campeonato, nem estou preocupado em ganhar um campeonato. Estou preocupado em preparar o Atlético para ser um dos maiores clubes do Brasil. E, para isso, a gente precisa fazer uma mudança radical na organização do clube, com governança, controles, transparência”, afirmou.

 

Advertisement