O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, deixou a população chocada ao revelar um absurdo para qualquer governante: não pagou o IPTU.

Uma das principais fontes de renda da cidade, o imposto foi uma das polêmicas da campanha dele.

O problema é que no segundo torno da eleição o prefeito afirmou que havia quitado sua dívida. “Não assumo a Prefeitura de BH sem pagar o IPTU. Agora, eu não jogo sujo”, disse na ocasião (veja aqui).

Advertisement

Em entrevista ao jornal Estado de Minas, porém, disse que continua devendo o imposto:

“O que tinham que falar de mim, que eu devia IPTU, continuo devendo. Em três anos e meio de prefeitura, ninguém ‘piou’ sobre um escândalo aqui dentro. Levo para o nível que quiserem. Se quiserem debater em bom tom, sou muito educado. Se quiserem ir para o esgoto, vou também”.

A afirmação deixa de boca aberta principalmente os comerciantes da cidade, que mesmo com os comércios fechados não tiveram isenção de IPTU. O máximo que conseguiram é um parcelamento.

Advertisement

Infelizmente é uma surpresa negativa. Assista a declaração:

Advertisement