Com mais de 2 milhões de habitantes, a capital do estado de Minas Gerais, Belo Horizonte é o sexto município mais populoso do Brasil, segundo o último censo do IBGE em 2021.

Com uma geografia diversificada, entre morros e baixadas, a capital é cercada pela Serra do Curral, o que lhe proporciona um cenário natural único. Planejada para ser o centro político e administrativo de um dos estados mais importantes do Brasil no século 19 e 20, a capital reserva muitas curiosidades para quem a visita hoje em dia. 

Saiu agora: Como Rubens Menin ganhou R$ 1 bilhão em BH dias após perder metade da fortuna; veja o que aconteceu aqui

Advertisement

Belo Horizonte abrigava um grande Cassino 

O que hoje é conhecido como Museu de Arte da Pampulha (MAP) foi um charmoso e imponente cassino construído na década de 1940. Projetado por Oscar Niemeyer, o edifício era famoso por reunir políticos e celebridades, em sua época de cassino, com grandes festas. No entanto, no ano 1946, atividades como apostas e cassinos foi proibida em todo o país, fechando o luxuoso cassino de Belo Horizonte. 

Hoje o edifício e seu belo jardim, foram transformados em Museu, são parte do Conjunto Arquitetônico da Pampulha, declarado no ano de 2016 como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Embora os tempos de jogos de aposta tenham passado para o Cassino da Pampulha, hoje em dia é possível apostar em cassinos online por todo o Brasil, apesar de não possuírem estruturas luxuosas, eles oferecem bônus grátis para incentivar os seus apostadores.

O edifício que também é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) vale a pena a visita. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, o museu está fechado para reformas, porém mesmo fechado, a sua arquitetura moderna e seu jardim elegante já valem a visita.  

Advertisement

É conhecida como a Capital Mundial dos Botecos

Em meio a suas ruas e prédios antigos, a cidade de Belo Horizonte abriga uma densidade surpreendente de bares por metros quadrados, segundo o levantamento realizado pela Prefeitura de BH, são em média 28 bares a cada quilómetro quadrado. Por isso a cidade foi decretada como Capital Mundial dos Botecos em 2009. 

Apenas no Centro de Belo Horizonte, são mais de 700 bares com uma diversidade incrível de estabelecimentos temáticos, onde pode-se beber, conversar, comer e assistir partidas esportivas.

Possui uma Rua onde os Carros andam sozinhos

A misteriosa Rua Professor Otávio Coelho Magalhães, popularmente conhecida como Rua do Amendoim, é um ponto turístico que causa muito estranhamento nos turistas que vão à BH. Nesta rua o visitante pode deixar o seu veículo parado junto à calçada, desligar o motor, tirar o pé do freio e então começar a sentir que o carro sobe a rua sozinho. 

Advertisement

O estranhamento causado nos turistas é referente à uma ilusão de óptica, afirma o cartógrafo Plínio Temba, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em entrevista à Revista Super Interessante. O professor diz que a rua que parece ser uma subida é na verdade uma leve descida, porém é imperceptível a olho nu, e daí vem a estranha sensação que os carros sobem a rua sozinhos. No entanto, o folclore local diz que isto acontece devido a quantidade de minérios imantados nos depósitos subterrâneos que existe debaixo dessa rua. Ilusão de óptica ou não, o ponto turístico é visitado por milhares de turistas todos os anos.

A Cidade foi inspirada em capitais como Paris e Washington DC

Inaugurada em 1897, a capital de Minas Gerais, Belo Horizonte foi uma das primeiras cidades planejadas do país. Aarão Reis construiu uma planta para a cidade inspirada nas modernas capitais da França e dos Estados Unidos, Paris e Washington DC. O projeto já levava em consideração questões relacionadas a saneamento básico e áreas de circulação humana. O desenho das ruas da região central de BH é semelhante ao da capital norte-americana, onde fica a icônica praça Raul Soares que faz referência à cultura marajoara e ao estilo art déco.

Abriga o Maior complexo cultural do Brasil

Constituído por 15 espaços culturais em volta da Praça da Liberdade, Belo Horizonte abriga o maior complexo cultural do Brasil. Quem vai à Belo Horizonte não pode deixar de fazer o Circuito Liberdade, como é conhecido o passeio aos espaços culturais. Em volta de uma única praça é possível encontrar memoriais, museus, bibliotecas, centros culturais e muito mais. 

Advertisement

Ao longo da Praça da Liberdade é possível visitar o Museu das Minas e do Metal, que contam a história da mineração no estado, assim como o Memorial Minas Gerais da mineradora Vale. Além disso, muitas atividades e exposições acontecem diariamente no Centro Cultural Banco do Brasil e Centro de Arte Popular. 

 A criação do Circuito Liberdade é relativamente recente, criado em 2010. Após a sede administrativa da cidade mudar-se de local, a prefeitura decidiu transformar a região da Praça da Liberdade em um espaço para a cultura, arte e preservação dos edifícios históricos que ali existem. O Circuito Liberdade possuí um site onde é possível encontrar informações sobre as exposições e atividades que ocorrem mensalmente.

Advertisement