Já tem um certo tempo que os brasileiros estão cada vez mais interessados em se mudar pra Portugal. Além do país falar a mesma língua que nós, ainda é o mais fácil pra imigrantes brasileiros na Europa.




Durante meus 15 meses viajando pela Europa, conheci vários mineiros que decidiram sair do país e tentar a vida no país descobridor. Mas fica a questão: quanto custa fazer isso?

Igreja com azulejos portugueses em Porto – Fhilipe Pelájjio

Bom, pra escrever este post vou me basear em todas as minha experiências de viagem e em relatos de mineiros que foram pra lá.

> Belo-horizontinos contam como é viver e trabalhar ilegalmente em Londres

Realidade do país

Portugal é o terceiro país mais pobre dentre todos os países da Europa que usam o Euro, segundo a Eurostat. Atualmente tem um alto índice de desemprego entre jovens e sua grande população idosa pesa nas contas públicas.

Torre de Belém – Fhilipe Pelájjio

Apesar disso, Lisboa é sempre eleita como uma das melhores cidades do mundo pra se viver.

Como se mudar pra Portugal

Há duas formas populares entre os brasileiros para mudar pra Portugal. A primeira é obtendo um visto de trabalho ou para abrir um negócio lá (cerca de 20 mil reais são o suficiente para começar a empresa). A segunda maneira é indo de forma ilegal.




Cada vez mais popular, encontrei dezenas de mineiros que chegaram ilegalmente, fingindo ir a turismo.

> Saindo de BH? Dicas para aproveitar 10 pontos turísticos pelo mundo

Indo com visto

Se você quiser ir com visto de trabalho, precisará de uma empresa portuguesa demonstrando interesse em lhe contratar e enviando uma proposta formal de trabalho. Já se quiser ir para investir, precisará solicitar esse visto ao consulado e comprovar que poderá abrir uma empresa.

Vista de Porto – Fhilipe Pelájjio

Você também pode pedir nacionalidade portuguesa caso tenha um ancestral português. Veja algumas dúvidas frequentes no site do consulado.

Quanto custa

Sobre os procedimentos legais, você poderá ter que gastar para autenticar documentos, taxas legais e outros custos. Esse processo pode variar entre R$ 1 mil a R$ 5 mil.

> Maior loja de doces do mundo! Fomos conhecer a M&Ms Word de Londres

Indo ilegalmente

Acordos firmados entre Brasil e Portugal deram mais direitos aos cidadãos brasileiros que moram de forma ilegal no país europeu. Assim, hoje há uma tranquilidade muito grande entre os ilegais brasileiros vivendo em Lisboa.

Dentro os ilegais que conheci, muitos vivendo por lá há anos, nunca viram um brasileiro ser deportado. O mais usual é receber uma carta solicitando que se retire do país. Ela é, porém, ignorada em quase todos os casos.

Apesar de cada vez mais popular, não é recomendado porque é, de fato, um crime.

Quanto custa

Como você não vai de forma legal, não paga por documentos ou taxas administrativas.

> Vídeo: De Belo Horizonte a Amsterdã para experimentar maconha legalmente

Custos básicos

Passagens aéreas: A forma mais barata que encontro pra comprar passagens aéreas pra Europa é saindo de São Paulo ou Salvador. Muitas vezes você conseguirá comprar a passagem de BH até esses locais com a economia que vai fazer. Eu sempre pago em torno dos R$ 1,900 com taxas de embarque. Mas um bom preço médio está na faixa dos R$ 2,500.

Lisboa – Fhilipe Pelájjio

Alimentação: Se você chegou até esse ponto, presumo que saiba que a moeda do país é o Euro. Hoje ele está na casa dos R$ 4,1. Quanto você vai gastar por dia depende da sua forma de viver. Eu consigo perfeitamente me alimentar com menos de 10 euros por dia em Portugal.




Pra você ter uma média dos preços, vou deixar dois links de supermercados de lá. O primeiro é o Minipreço (é o Dia% daqui, mas mudaram o nome exclusivamente em Portugal. O segundo não é tão barato, mas muito popular por lá. Se chama Pingo Doce.

Moradia: Uma hostel (dormitório compartilhado) pode custar entre 6 a 15 euros por noite, dependendo do lugar e da época do ano. Já uma quarto na casa de alguém sai por volta dos 180 a 350 euros por mês, dependendo se você for dividir ou ficar sozinho. Já um apartamento longe do centro de Lisboa pode custar por volta dos 300 euros.

Consegui uma parceria com o Booking. Ele é o maior site de reservas do mundo e vai te dar 15 euros pra se hospedar em Portugal ou qualquer outro destino (inclusive aqui no Brasil). É só ir no site e pegar o desconto clicando aqui.

Castelo de Sintra – Fhilipe Pelájjio

Grupos do Facebook podem ser um bom local pra encontrar vagas por lá. Aqui segue o link de um deles, com vagas limitadas a 400 euros. Dá uma olhadinha.

Salário mínimo: O salário mínimo português é de cerca de 650 euros (média de 2600 reais). Não é nem de longe o melhor salário da região, mas você consegue sobreviver razoavelmente com o valor.

> Medo e perseguição contra gays: Fomos ao Egito conferir a realidade do país

Portanto, considere levar pelo menos três salários se você não for com um emprego garantido. Como todo país pobre e em crise, Portugal também está com falta de trabalho.

Dá pra se legalizar

Se você escolher se mudar pra Portugal de forma ilegal, é bom saber que dá pra se legalizar. Único país europeu a oferecer o benefício (bem focado nos brasileiros), ele pede que o imigrante ilegal consiga um trabalho e comece a contribuir com a segurança social de lá.




Depois de alguns meses você pode solicitar sua um visto de trabalho e ficar totalmente legal lá. Após 7 anos trabalhando legalmente você poderá pedir uma cidadania portuguesa.

Preconceito? Tem sim

Segundo alguns políticos e estudiosos, os portugueses tem um complexo de inferioridade com os brasileiros por nossa cultura ser muito mais conhecida. Nosso contraste cultural é muito grande e gera certo descontentamento entre eles.

Sintra, Portugal – Fhilipe Pelájjio

Com uma cultura de valor a higiene, cuidados corporais e vaidade, até pouco tempo as mulheres brasileiras eram apelidadas de “rouba-marido”.

Apesar de algumas divergências, hoje os portugueses mais novos tem uma mente mais aberta e muitos gostariam de se mudar para o Brasil.