O Cruzeiro demitiu o técnico Rogério Ceni, que não se deu bem com o jogador Thiago Neves, um dos principais nomes do time.

Como consequência, foi derrubado impiedosamente, mas não foi o único. Veja cinco vezes em que técnicos foram derrubados por jogadores.

1 – Neymar x Dorival Júnior

Em 2010, após ser desrespeitado pelo jogador, Dorival decidiu deixar Neymar de fora de um jogo do Santos contra o Guarani. No jogo seguinte, clássico contra o Corinthians, tentou de novo, mas foi demitido antes mesmo da partida. Neymar jogou normalmente.



2 – Romário x Alexandre Gama

Em 2004, jogando no Fluminense, Romário se irritou ao ser barrado por Alexandre Gama. “O cara mal chegou no ônibus e já quer sentar na janelinha?”, disse na época. A decisão custou a decisão do técnico.



3 – Romário x Dario Lourenço

Maior derrubador de técnicos do país, Romário voltou a ‘atacar’ em 2005, quando o público assistiu o jogador desrespeitar Dario e distribuir, ele mesmo, os coletes de titulares e reservas. Pouco tempo depois Lourenço caia.

4 – Adriano x Cuca

Em 2009 Cuca ficou bem bravo quando o Flamengo contratou Petkovic e reclamou publicamente. Depois, quando criticou a forma física de Adriano e suas constantes faltas. Não durou muito e viu o time ser campeão brasileiro sendo comandado por outra pessoa.



5 – Antonio Carlos e Robert

Em 2010 o atacante Robert e o técnico Antonio Carlos se desentenderam após um empate do Palmeiras. Ao saber que os dois chegaram a se agredirem fisicamente no ônibus do time, a diretoria demitiu os dois. Lembra de mais algum? Conta pra gente.