O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), foi intimado pelo ministro do STF, Kassio Nunes Marques, a acatar sua decisão de abrir as igrejas, mesmo no pior momento da pandemia.

Kalil tem 24 horas para acatar a decisão e informar quais decisões tomará para cumprir a ordem.

Kalil havia dito que descumpriria a decisão: “Em Belo Horizonte, acompanhamos o Plenário do Supremo Tribunal Federal. O que vale é o decreto do prefeito. Estão proibidos os cultos e missas presenciais”.

Advertisement

O que você acha da decisão? Kalil está certo ou errado manter as igrejas fechadas enquanto a cidade não tem mais leitos e nem UTIs?

Para você, o prefeito está certo ou errado em descumprir a decisão monocrática de Kassio Nunes e se orientar pela decisão coletiva do SFT?

Advertisement