Como mostrou o Moon BH na semana passada, o valor que Belo Horizonte dará como subsídio para as empresas de ônibus equivale a 10% do orçamento anual para a educação.

É curioso que o prefeito e os vereadores nem sequer tenham perguntado a opinião da população. Será que tal valor não poderia ser aplicado em outros setores?

Também como mostramos, daria para construirmos um Hospital do Barreiro todo ano e ainda sobrariam R$ 100 milhões. Este dinheiro poderia ser usado para novas UPA’s, que vivem lotadas.

Advertisement

Mas também seria possível trazer crianças e bebês para as escolas e creches aos sábados, em meio período. A conta é simples: temos em média 25 dias úteis por mês. 10% equivalem a 2,5 dias, ou 5 sábados funcionando em médio período.

Talvez os pais e mães preferissem pagar um pouco a mais na passagem para terem onde deixar os filhos aos sábados de manhã em um local seguro e com alimentação.

Mas quanto é este “um pouco a mais”? A grande maioria dos usuários do transporte público o faz para trabalhar. O percentual descontado para vale transporte é de 6% do salário base. Ou seja, o trabalhador nem sentiria o aumento.

Advertisement

Quem não trabalha de carteira assinada precisaria arcar com R$ 64,7 de aumento, por mês.

Quem está lucrando? As empresas de ônibus e os empresários, que gastarão menos com vale transporte dos funcionários.

Advertisement