Um dos espaços culturais mais tradicionais de Belo Horizonte agora terá uma nova função social: nos próximos dias, a Serraria Souza Pinto vai se tornar um local de acolhimento de pessoas em situação de rua, em meio à pandemia de COVID-19. A iniciativa é da Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio do projeto Canto de Rua Emergencial.

De acordo com a irmã Cristina Bove, da Pastoral Nacional do Povo de Rua, a ação na Serraria faz parte de uma frente humanitária criada para atender homens e mulheres de todas as idades.

Advertisement

Reestruturação

Nesses últimos dias, o interior do prédio vem sendo adaptado para receber essas pessoas. Além da ameaça do novo coronavírus,elas enfrentam baixas nas temperaturas das ruas, devido ao inverno rigoroso. De acordo com dados do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), do governo federal, a capital tinha, em fevereiro, 9.060 pessoas em situação de rua.

Para melhor atender as pessoas que serão acolhidas, a Serraria será dividia em espaços: de saúde, com profissionais para avaliar os sintomas de COVID-19, de lanche, e da dignidade, que envolverá a higienização (sanitário e banheiro). Também serão apresentadas iniciativas sociais, como atendimento para informações sobre documentos, denúncias de violência e explicações sobre direitos humanos.

“O objetivo é dar atenção integrada a até mil pessoas por dia, dentro da concepção de garantia de direitos e promovendo ações de cuidados, proteção e informação”, afirmou a irmã Cristina.

Advertisement

Além disso, a iniciativa vai providenciar hospedagem especial a idosos e pessoas com doenças crônicas. Cerca de 150 pessoas serão recebidas em pousadas. Também serão oferecidos cafés-da-manhã em alguns pontos da cidade e kits de inverno, com saco de dormir, blusa de frio e meias.

O projeto está seguindo as orientações de distanciamento social, uso e distribuição de máscaras, higienização e uma estrutura organizada para evitar aglomerações. De acordo com os organizadores, toda a estruturação teve a interlocução com o Comitê de Enfrentamento à Pandemia de COVID-19.

Advertisement