O governador de Minas Gerais, Romeu Zema [(Novo) por enquanto], se encontra com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta quinta-feira, 30, quando o presidente vem a Belo Horizonte assinar a PL que libera 2,8 bilhões para o metrô da capital.

Na data também acontece o evento ‘1000 dias de governo’, onde Bolsonaro deverá falar sobre os ‘feitos’ de seu Governo.

Curiosamente, na sexta-feira, 1°, Romeu Zema se encontra com um dos maiores desafetos políticos de Bolsonaro, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB). O tucano participa do Lead – o Grupo de Lideres Empresariais e chamou o colega mineiro para um café.

Advertisement

Como registrou em várias oportunidades o jornalista Orion Teixeira, do Além do Fato, o partido tucano está ativamente na administração estadual.

Com a saída cada vez mais provável e eminente de Zema do Novo, o PSDB é um dos mais prováveis para recebê-lo.

Se acontecer, a campanha do ano que vem terá um fato curioso. Dois políticos que se odeiam no mesmo palanque com Romeu Zema.

Advertisement