O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), “virou” marionete na TV, movido por cordéis manipulados por uma pessoa ligada ao Ministério da Economia. A imagem foi utilizada como um alerta contra a proposta de adesão de Minas ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). O vídeo faz parte de uma campanha do Sindifisco MG (Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas) contra a medida.

A campanha será apresentada nas principais emissoras do país, como Bandeirantes, Globo, Record e GloboNews. 

No vídeo, o ator que faz o papel de Zema tenta se mexer, mas é manipulado por um representante do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) e vê sua autonomia afetada. A campanha foi feita pela agência de publicidade Brasil 84.

Advertisement

“O Regime de Recuperação Fiscal (RRF) é uma grande encenação. Com sua adesão, Minas será feita de marionete e quem vai pagar a conta é você. Os serviços públicos serão ainda mais prejudicados. Isso sem falar que os investimentos que você mais precisa serão reduzidos. Não se deixe manipular. Faça parte do movimento ‘Minas sem Amarras’ e assine a petição contra a adesão ao RRF”, informa o texto do comercial.

O Sindifisco-MG chama a atenção para uma “farsa” por trás da proposta do Governo federal de ajuda aos estados por meio da adesão ao RRF. A mensagem do sindicato é de que a proposta seria uma grande encenação, fazendo com que Minas perdesse sua autonomia administrativa e se tornasse uma marionete nas mãos da União.

“Existem alternativas a essa medida (renegociação da dívida), mas não vejo disposição política da atual administração. O que a gente vê é uma tentativa de colocar Minas de joelho perante o Governo federal”, afirma o presidente do Sindifisco-MG, Marco Couto.

Advertisement

Confira a campanha:

Advertisement