A Polícia Federal encontrou um soro com a enfermeira suspeita de vacinar empresários em Belo Horizonte. Cláudia Mônica Freitas foi levada pelos policiais e foi presa em flagrante. Os materiais encontrados foram apreendidos e levados para a perícia.

A PF acredita que os empresários teriam sido vítimas de uma fraude e recebidos doses falsas da vacina. Cada empresário pagou R$ 600 para tomar a dose do imunizante.

Advertisement

Foi cumprido um mandado de busca e apreensão na casa da enfermeira após a reportagem publicada pela revista Piauí denunciando o caso. A investigação está sendo conduzida pelos delegados Rodrigo Morais e Leandro Almada.

Cláudia é a enfermeira que aparece nas filmagens de vizinhos da garagem de ônibus onde supostamente os empresários receberam as doses da vacina, furando a fila de prioridades do Plano Nacional de Imunização.

Advertisement