A taxa de ocupação dos leitos de enfermaria em BH nunca foi tão alta. Com base na apuração da prefeitura da capital, 73% dos leitos estão ocupados. Isso afasta ainda mais a possibilidade da flexibilização do comércio na cidade, já que esses números são fundamentais para essa tomada de decisão.

No comparativo com o levantamento anterior, houve um crescimento de quatro pontos no número de ocupações. Esse aumento aconteceu em um cenário de ampliação da oferta de leitos clínicos na cidade. As vagas de enfermaria para infectados pelo COVID-19 subiram de 798 para 842.

Advertisement

Sendo assim, Belo Horizonte tem ocupados 615 dos 842 leitos clínicos, que são aqueles voltados para pacientes com síndrome gripal (quadros clínicos menos graves do novo coronavírus). Restam 227 enfermarias.

Em relação às unidades de terapia intensiva, o quadro é crítico: desde o dia 09 de junho, a Saúde municipal só computa taxas de ocupação acima de 70% nas UTI’s para COVID-19. No balanço mais recente, BH tem uma taxa de ocupação de 87%.

Advertisement