Na tarde desta segunda-feira, 10, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), virou notícia pelo embate com o vereador Nikolas Ferreira (PRTB).

Goste você ou não do vereador, primeiro é necessário compreender que é papel dele fiscalizar o poder executivo: o prefeito. E ontem foi o que ele fez, com questionamentos justos.

A atitude de Kalil, porém, foi um tanto vergonhosa. Não contrapôs os argumentos de Nikolas. Rebateu criticando os 24 anos do vereador. Ora, aos 25 anos Kalil comandou o vôlei do Atlético. Comandou bem, já que o hoje extinto time ganhou 7 títulos de vôlei com Kalil.

Advertisement

Então porque Nikolas ter 24 anos o desclassifica para a função? Que eu saiba, sua legitimação vem da urna: foi o segundo vereador mais votado da capital.

Depois, uma vergonha: “Braveza de garoto a gente responde com palmada”, disse. Não é possível que um líder do executivo responda assim ao ser confrontado. Seja ele prefeito de Belo Horizonte ou presidente do Brasil.

Leia também: Vereador de BH Nikolas Ferreira passa terceira humilhação com fake news contra Kalil

Advertisement

Leia também: Datena diz que votaria em Kalil para presidente e fala qual é o motivo