O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou nesta quinta-feira (22) que montar uma chapa com o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Agostinho Patrus (PV), para disputar o governo de Minas Gerais em 2022, seria “uma boa ideia”.

Apesar da declaração, Kalil informou que ainda não tem nada fechado. “Isso é uma boa ideia, mas ainda não tenho compromisso com ninguém”, disse em uma entrevista para o programa Alerta Super, da rádio Super 91,7FM.

O prefeito também comentou sobre uma possível chapa com o prefeito de Betim, Vittorio Meddioli (PSD). “Sou muito amigo, gosto muito dele, não é segredo pra ninguém. Pode ser o contrário também”, afirmou.

Advertisement

Kalil também falou sobre as especulações de que ele também poderia se candidatar em uma chapa para a presidência, sendo vice de Ciro Gomes ou Lula. No entanto, o prefeito afirmou que não recebeu nenhum convite e que tudo o que ouviu sobre o assunto veio da imprensa ou de alguns políticos.

Por fim, o político falou sobre deixar o cargo na prefeitura em abril, prazo máximo exigido pela Justiça Eleitoral para oficializar a candidatura. “É claro que se eu for candidato, tenho que sair. Não sei (se vou sair antes de abril). Não pensei nisso”, afirmou.

Advertisement

“Não tem nada de espetacular, fabuloso, ninguém tem inveja da minha administração. Eu faço lá o beabá com muito carinho, com o meu conhecimento. Como fiz no Atlético. Deixei um clube melhor do que eu peguei e estou deixando a prefeitura muito melhor do que eu peguei. Se um dia eu vier a ser uma coisa além disso, espero deixar melhor do que eu peguei”, disse.