O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), fez algumas declarações sobre o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), dizendo que o controle da pandemia na capital estava “fora da curva”. Em resposta, Kalil afirmou que as declarações eram agressões gratuitas. Além disso, em nota, o prefeito citou uma frase de Winston Churchill para rebater o governador.

No texto, Kalil afirma que Zema vai “em um estranho paradoxo, decidido só a não decidir, resolvido só a não resolver, firma na deriva, sólido na fluidez, onipotente na impotência”.

Advertisement

Em entrevista ao programa “Pânico” da rádio Jovem Pan, realizada na tarde de ontem (21), o governador afirmou que “(Kalil) tem conduzido a pandemia de Belo Horizonte muito distinta, inclusive de outras cidades aqui da região metropolitana. Então tem muita gente trabalhando em silencio e muita gente gritando e não fazendo quase nada, o que parece ser um pouco a situação aqui na capital”.