A polícia prendeu nesta quarta-feira (10), um homem de 44 anos que registrou um assalto que não existiu. O crime aconteceu no centro de Belo Horizonte. 

De acordo com informações da Polícia Militar, o suspeito passou o dia em casas de prostituição nas proximidades da Rua Gaicurus, mas foi até uma base da PM para informar de que teria sido vítima de um assalto na passarela que liga a Rodoviária ao bairro Lagoinha, Região Central de BH.

O homem contou aos militares que foi abordado por dois indivíduos, que teriam levado R$ 1 mil, além de seu celular. Os policiais montaram uma operação para tentar rastrear os supostos criminosos.

Advertisement

Durante a investigação, foi constatado que nenhuma atitude criminosa teria sido flagrada pelas imagens do Olho Vivo e da CBTU.

O homem então foi questionado novamente sobre o local do assalto e caiu em contradição. Depois, ele preferiu confessar que inventou toda a história.

Advertisement

O suspeito contou aos policiais que preferiu registrar um boletim de ocorrência a ter que encarar a esposa. Ele passou o dia com garotas de programa, gastando R$ 1 mil pelos serviços prestados. Quando o dinheiro acabou, o homem pagou um novo programa, dando o próprio celular como moeda de troca.

Ele foi preso por falsa comunicação de crime e encaminhado para uma delegacia.

Advertisement