O vereador de Belo Horizonte, Nikolas Ferreira, foi um dos que votaram contra o empréstimo de quase R$ 1 bilhão que ajudaria a conter as chuvas na região do Vilarinho.

Entretanto, Nikolas está em viagem aos EUA. Participou de evento do pastor de BH André Valadão junto ao foragido da Justiça brasileira Allan dos Santos, que teve sua prisão decretada em outubro. O Brasil pede à Interpol para colocar seu nome na lista dos mais procurados do mundo. O evento foi organizado pela Igreja Batista da Lagoinha de Orlando.

O ministro das comunicações, Fábio Faria, também esteva no evento, mas afirmou que jamais teria ido se soubesse que um foragido da Justiça estaria lá: “não havia nenhuma indicação que entre os presentes estaria alguém com problemas com a Justiça brasileira. Se eu soubesse que ele iria, eu não teria comparecido”. Nikolas, ao contrário, defende que Allan não é foragido porque nunca foi preso (veja o tuíte no final da matéria).

Advertisement

Agora detonado no Twitter, ele diz que o Projeto de Lei não continha a palavra “Vilarinho”. Pode ser que ele não saiba, assim como não sabia que devia mensalidades atrasadas para a Puc Minas, mas o córrego do Vilarinho faz parte da Bacia do Isidoro, tema do projeto. De forma crua, seria como dizer que sabe que Belo Horizonte está dentro de Minas Gerais.

Assim como toda a imprensa que cobriu a votação do projeto, o próprio site da Câmara de BH deixa claro que os recursos seriam investidos na região. A matéria abaixo trás, inclusive, uma entrevista com o próprio Nikolas:

Advertisement

No dia 16 de março do ano passado, o vereador comemorou que a região ficaria sem os recursos para conter as chuvas e disse que jamais entregaria os recursos para a prefeitura:

O que diz o Projeto de Lei? 

O PL, disponível para download de forma integral pode ser acessado no site da Câmara aqui. De fato não menciona a palavra “Vilarinho”. Mas é implícito. Como dito acima, o córrego do Vilarinho faz parte da Bacia do Isidoro. O programa da PBH se chamava ‘Programa de Redução de Riscos de Inundações e Melhorias Urbanas na Bacia do Ribeirão Isidoro’.

Advertisement

Para ficar claro, seria como fazer um projeto para beneficiar todas as cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte e justificar que votou contra porque não estava escrito a palavra Contagem.

Nikolas Ferreira defende Allan dos Santos:

Advertisement

Advertisement