A vereadora de Belo Horizonte Duda Salabert poderá fazer história na eleição deste ano, quando disputará uma vaga na Câmara dos deputados.

Depois de se tornar a vereadora mais votada da história da cidade, ela poderá repetir o feito em nível nacional e se tornar a deputada federal mineira mais votada, algo que ninguém imaginava há alguns anos.

Como comparação, o deputado com mais votos em 2018 foi Marcelo Alvaro Antonio, eleito com 230.008.

Advertisement

Saiu agora: Mineira Isis Valverde foi demitida hoje da Globo após 17 anos e desabafou; leia aqui

Duda disputou a mesma eleição, mas para o Senado e teve 351.874. Ou seja, se tivesse disputado uma vaga para deputada, teria sido a mais votada de Minas Gerais.

Se os mineiros fizerem de Duda a deputada mais votada do estado, vão enviar uma forte mensagem ao Congresso e ao Brasil, que ano após ano continua sendo o país que mais mata travestis e transsexuais no mundo.

Advertisement

Inclusive, é o que tem motivado Salabert, que voltou a receber ameaças de morte de grupos neonazistas.

Nos bastidores, só a possibilidade da parlamentar conseguir tal feito está “gerando medo” de alas conservadoras.

Como mostrado pelo Moon BH, mesmo Duda tendo mais votos que todos os outros nomes que se apresentam para a disputa no Senado, seu nome era boicotado por vários institutos de pesquisa, que não apresentavam ela como uma opção.

Advertisement

A equipe do vereador Nikolas Ferreira também teme a possibilidade dele ter menos votos que ela e ficar em segundo lugar na corrida de deputados, assim como aconteceu na Câmara de BH.

Saiu agora: Eduardo Costa pode não voltar para seu programa na Record Minas

Advertisement