Duda Salabert é o nome da vez e desperta desejo de Lula em BH

A deputada federal Duda Salabert (PDT), terceira deputada mais votada de 2022, se tornou a bola da vez na política mineira e virou alvo de desejo do presidente Lula (PT), que vê o pleito de Belo Horizonte como fundamental.

Apesar do partido manter um nome na pré-campanha, o do deputado federal Rogério Correia, avaliam que é fundamental unir os dois em uma disputa única pela Prefeitura de Belo Horizonte no campo da esquerda.

A estratégia é fundamental para garantir que o campo progressista vá a um eventual segundo turno.

Dois levantamentos recentes, da RealTime Big Data e da Quaest mostram que Duda é o nome com melhor desempenho na esquerda, figurando entre a terceira e quarta posição, respectivamente. Em ambos os casos, está à frente de Correia.

Real Big Data

Mauro Tramonte – 23%
Bruno Engler – 14%
Duda Salabert – 10%
Carlos Viana – 9%
Rogério Correia – 9%
Fuad Noman – 7%
Gabriel Azevedo – 4%
Bella Gonçalves – 2%
Luisa Barreto – 1%

O levantamento, divulgado nesta segunda-feira (17), foi realizado com 1.000 entrevistados, entre os dias 14 e 16 de junho. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa, registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número MG-00754/2024, tem um nível de confiança de 95%.

Quaest

Mauro Tramonte – 25%
Bruno Engler – 11%
João Leite – 11%
Duda Salabert – 9%
Carlos Viana – 9%
Fuad Noman – 9%
Rogério Correia – 6%
Gabriel Azevedo – 2%
Bella Gonçalves – 2%
Ana Paula Siqueira – 1%
Paulo Brant – 1%
Luisa Barreto – 1%

O levantamento Quaest realizado de 5 a 8 de junho de 2024. Ouviu 1.200 eleitores da capital Belo Horizonte (MG). A margem de erro é de 3 pontos percentuais, com um intervalo de confiança de 95%. O estudo está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número MG-00125/2024   

Compartilhe
Publicitário, jornalista e pós-graduado em marketing, é editor do Moon BH e do Jornal Aqui de BH e Brasília. Já foi editor do Bhaz, tem passagem pela Itatiaia e parcerias com R7, Correio Braziliense e Estado de Minas.