A vereadora de Belo Horizonte Duda Salabert (PDT), em entrevista ao podcast EM Entrevista, do jornal Estado de Minas, criticou o que chamou de “maniqueísmo” que supostamente a colocaria em atrito com o também vereador Nikolas Ferreira (PL).

Segundo ela, os dois chegaram a um consenso de que têm divergências de ideias, mas não poderiam deixar que o debate político e ideológico se transformasse em ataques pessoais:

Saiu agora: Aline Aguiar anuncia gravidez ao vivo na Globo Minas em BH; assista o vídeo aqui

Advertisement

“Quando ganhamos a eleição, criou-se em BH uma narrativa para criar um maniqueísmo entre mim e o Nikolas. Este tipo de política não é bom para ninguém. Quando aconteceu isto eu sentei com o Nikolas e falei ‘nós temos pontos diferentes, campos diferentes, mas que briguem as ideias, não as pessoas’. Fizemos este acordo e temos cumprido este acordo”.

Duda seguiu dizendo que como humanos, todos podem errar: “Há momentos em que ele exagera, mas há momentos em que eu também exagerei. Nós somos pessoas humanas e nós erramos. E nos resolvemos. Mas meu objetivo e o dele é que briguem as ideias, não as pessoas”. Assista ao trecho citado abaixo:

Advertisement

Como mostrou o Estado de Minas em abril, mesmo estando ideologicamente tão afastados em muitos campos, a convergência ainda é possível. Os dois declararam apoio ao movimento de criação do Parque Linear de BH.

Duda Salabert diz que Romeu Zema é “office boy das mineradoras”

“A gente sabe que Zema representa o poder das mineradores. Esse é o papel dele. Ele é um office boy das mineradoras. Questionamos, tem que ser demitido como office boy, mas é o papel dele”.

Advertisement