O jornalista Bruno Azevedo, ex-repórter da Rádio Itatiaia, virou alvo da Polícia Civil nesta quinta-feira, 23, quando se tornou alvo de uma investigação por fraude.



Leia também: Após aporte de R$ 2 bilhões, iFood compra empresa de Belo Horizonte; veja detalhes aqui

O mandado de prisão coletou dados e documentos do radialista em sua casa, em Lagoa Santa.

Ele é acusado de dar um prejuízo calculado em pelo menos R$ 6 milhões, fruto de um esquema fraudulento.




Basicamente, Bruno usava o nome da rádio para vender horários em troca de promessas futuras de ganhos com anúncios.

Advertisement

“As pessoas envolvidas acreditavam se tratar de um investimento, teoricamente a compra de horários de publicidade na rádio e que elas seriam remuneradas com a venda desses horários”, explicou o delegado Domiciano Monteiro.




O esquema aconteceria há pelo menos cinco anos e de acordo com a polícia, a própria Itatiaia é, também, uma das vítimas do golpe:

“[Delegado Marlon] Pacheco relatou que a Itatiaia é uma das vítimas. “Não temos qualquer elemento que vincule a rádio aos fatos praticados por ele”, comentou”, publicou a rádio em seu site oficial.



Advertisement