Nesta sexta-feira, 18, o secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, voltou a criticar a distribuição das vacinas pelo Governo estadual.

Ele mostrou que ao contrário do que defende a gestão estadual, BH não está sendo beneficiada com mais doses do que o resto do estado. Pelo contrário. Segundo Jackson, proporcionalmente, somos a capital com menos doses disponíveis no Brasil.

Além do mais, segundo o secretário, 18% das doses destinadas a Belo Horizonte foram aplicadas em moradores de outras cidades. Foram cerca de 240 mil vacinas.

Advertisement

“Das capitais brasileiras, BH é a com menos quantitativo de vacina. Além disso, importante que a gente veja que nossa reivindicação também passa pelos kits de intubação. São Paulo, estado que tem 10 mil leitos de UTI, recebeu mais de 1 milhão de medicamentos. Minas Gerais tem 4 mil e recebeu 512 mil. Mato Grosso, com cerca de 500 leitos, recebeu mais de 1 milhão de medicamentos”.

Também criticou que mesmo Zema sendo um dos únicos governadores que apoiam Bolsonaro, ele se mostra ineficaz buscando mais doses: “Isso é um absurdo! O que o governo fez para proteger o povo de Minas Gerais? BH não está se queixando de ter vacinado de outras cidades, mas o belo-horizontino não pode ser prejudicado”.

Na quarta, 16, o Moon BH mostrou que a decisão de mandar menos doses para BH aconteceu uma semana após pesquisas de intenção de voto mostrarem que Zema (Novo) perderia no segundo turno para Kalil (PSD) no ano que vem.

Advertisement