A Câmara de Belo Horizonte iria votar nesta quarta-feira, 8, o projeto de Lei que criaria o Auxílio BH, que daria uma ajuda de R$ 600,00 para os moradores vulneráveis da capital.

O problema é que, mesmo com a urgência do auxílio, já que um quarto do país sofre de insuficiência alimentar, os vereadores acabaram criando obstáculos para a aprovação da Lei.

Isto porque muitos divergiram do valor a ser pago pela PBH. Alguns parlamentares sugeriram ampliar o valor, mas sem estabelecer de onde o valor extra sairia.

Advertisement

Com o empasse, o líder do governo na Câmara Léo Burguês decidiu retirar o projeto de votação.

A expectativa é que os vereadores caiam em si e aprovem o projeto o quanto antes para que os mais vulneráveis de BH possam receber o auxílio o quanto antes.

Vilarinho também foi prejudicada

Advertisement

A Região do Vilarinho também foi vítima da Câmara, que decidiu vetar o dinheiro que a PBH usaria para realizar obras na região.

Na época o projeto foi derrotado por causa de um único voto, o do vereador Cláudio Mundo Novo (PSD), que decidiu ficar neutro na votação.

Advertisement