O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou em uma entrevista para a GloboNews que está “horrorizado” com os escândalos de corrupção expostos na CPI da Covid-19 no Senado.

“O que tem de corrupção no Ministério (da Saúde), isso aí, quem tem calça curta sabe que tem. Isso não tem a menor dúvida, e a CPI escancarou tudo”, afirmou Kalil.

O prefeito ainda revelou que se espantou quando ficou ciente que o governo federal ignorou os e-mails da Pfizer, oferecendo vacinas para o país no ano passado.

Advertisement

“O que aconteceu na CPI, quando você escuta que a Pfizer bateu na porta da embaixada brasileira e não foi atendida, foi o que me horrorizou. E os bobos dos prefeitos, governadores e do consórcio procurando vacina. Se tivessem batido na minha porta, minha população estaria imunizada”, disse.

Kalil ainda se mostrou preocupado com a atual situação do país, e afirmou que a população deve continuar se cuidando para vencer a pandemia da Covid-19, que já matou mais de 528 mil pessoas.

Advertisement

“A guerra não acabou. Estamos em guerra. Falei em março de 2020 numa entrevista. E não estamos preparados. Agora, depois desse massacre humano, genocídio, descobrimos que era guerra mesmo. O pessoal tem de parar de ler o ‘Burrinho Alpinista’ e ler sobre o que é uma guerra”, concluiu o político.