O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, decidiu se manifestar contra o recuo de Romeu Zema em relação à decisão de fechar estabelecimentos onde o coronavírus pode se propagar mais facilmente.

Segundo o prefeito, o tema já havia sido conversado e os dois estavam de acordo. Entretanto, quando anunciou medidas, Zema recuou em fechar bares e shoppings da região metropolitana.



Leia também: Coronavírus: Romeu Zema recomenda prisão domiciliar e soltar presos em risco; veja aqui

Segundo Kalil, o governador está preocupado com “votos, não vidas”:

Advertisement

“Como o Governo do Estado recuou nas providências que deveria tomar, anunciarei amanhã, 12h, novas medidas. O Governador me ligou. Já tínhamos combinado… Uma pena. Preocupado com votos e não com vidas. Amanhã, Belo Horizonte anuncia suas medidas solitárias”.




Leia também: Fátima Bernardes é fotografada fazendo algo nunca visto antes e surpreende; veja aqui

Ao saber que Zema pretendia tomar drásticas medidas, Alexandre o havia cumprimentado nos redes sociais e se disponibilizado a dividir o fardo da decisão:

Advertisement

“Li agora em um jornal o governador pretende fechar os bares e os shoppings da região metropolitana. Tenho aqui o dever moral de cumprimentá-lo. Que ele não arque com esse ônus sozinho, porque isso é demagogo. Estão tendo a compreensão do tamanho da epidemia que está chegando no nosso estado. Então, não posso aqui me furtar e jogar toda essa responsabilidade, que é um fardo pesado, nas costas de uma atitude corajosa e necessária, segundo o próprio grupo de infectologistas que eu reuni hoje de manhã”.