O Cruzeiro voltou a se tornar assunto nesta sexta-feira, 29, quando um áudio de Thiago Neves vazou na internet.



Leia também: Feriados em BH em 2020: serão até 10 feriadões prolongados; veja datas aqui
O jogador cobrava de Zezé Perrella o pagamento de seus salários atrasados, ainda de setembro.

“Fala Zezé, bom dia cara. Deixa eu te falar uma coisa. Eu estou pensando aqui, sei que está difícil para vocês arrumarem recursos, sei que estão correndo atrás, mas estou falando por mim, não falei com ninguém do time, tá? Vê se você não consegue pelo menos pagar esses outros 60% antes do jogo de quinta-feira. Porque aí não precisa nem ter bicho para ganhar jogo. É uma motivação a mais pra gente.”, disse.




Ele ainda alegava que com os pagamentos, uma premiação para vencer o jogo contra o CSA nem seria necessária:

“Acertar o salário e aí você não precisa arrumar uma premiação para ganhar o jogo, porque é obrigação da gente ganhar esse jogo, tá louco. Se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus. Pô, faz esse esforço pra gente aí, até quinta-feira tentar acertar esses 60% que está atrasado do salário”.

Zezé Perrela quer se desfazer de jogadores

Vale lembrar que poucos dias antes, o homem forte do Cruzeiro, Zezé Perrella, disse que não tem intenção alguma de ficar com 7 nomes do time, que voltam agora de empréstimo:




“Todos os jogadores que voltarem, nós vamos ter que procurar formas de renegociá-los. Esses jogadores que foram emprestados, eu não tenho nenhum interesse em aproveitá-los. Não servem. Se não serviram naquele momento, também não servem mais agora. Mas eles têm contrato, e eu tenho que respeitar. Não tenho interesse em voltar com nenhum deles”, disse ao Globo Esporte.

É bem provável que Thiago Neves seja incluído nessa lista, já que o jogador já demonstrou vontade de sair do time.

Quem volta ao Cruzeiro

Zagueiros: Digão, que está emprestado ao Fluminense e Manoel, no Corinthians.

Laterais-esquerdos: Marcelo Hermes, no Goiás, Patrick Brey, no Coritiba eVictor Luiz, no Helsinque (Finlândia).

Atacantes: Judivan, no Paraná e Renato Kayzer, na Chapecoense.




Leia também: Galvão Bueno passou mal no Peru por causa de viagra de ‘piranhas’; veja aqui