A obesidade infantil é uma condição em que o excesso de gordura corporal afeta negativamente a saúde ou bem-estar de uma criança, podendo ser causada por inúmeros motivos, tais como síndromes e distúrbios genéticos entre outros.
Pedro de apenas 1 ano e 4 meses, mora com a sua mãe e familiares no bairro Nova Pampulha, em Vespasiano,região metropolitana de Belo Horizonte. Pedro está com com 32 kg, peso considerado normal para uma criança de 10 anos de idade, desesperada sua mãe busca por resposta para obesidade do bebê, mas com muita dificuldade, já que o sistema de saúde esta cada vez mais precário, afirma ela. Depois de uma reportagem da Record, finalmente ela conseguiu consultar seu filho, mas ainda não foi diagnosticado o motivo da obesidade, médico desconfia de síndrome de Prader-Willi.



Foto reprodução
Foto reprodução

O Doutor Levimar Araújo endocrinologista encontrou esperança para tratamento do bebê, ele também pediu novos exames para comprovar a doença.
— Tem um componente genético, não hereditário, com baixa função das glândulas. Se caracterizar a síndrome, temos alternativas. Tratamento fisioterápico para conseguir engatinhar e andar, acompanhamento nutricional. Tratar obesidade infantil é tratar a família; diz O doutor.
O Bebê passou também pelo fisioterapeuta Juliano Lopes que analisou as articulações do Pedro, e afirma que ele tem atraso no desenvolvimento por causa da obesidade.
Barbara mãe do Pedro agora cheia de esperança no tratamento do filho diz:
— Eu penso que já deu certo. É seguir para as coisas melhorarem.