Acostumados a vermos modelos modelos magras, loiras e brancas, sempre nos surpreendemos a ver ensaios como o que o fotógrafo Alex Stoppa fez. Fotografando desde os 12 anos, Alex decidiu criar o ‘Projeto Narciso’, para dar voz as mulheres que estão ‘fora do padrão’.




Reprodução / Site
Reprodução / Site

Reprodução / Site
Reprodução / Site

“O projeto Narciso tem como proposta evidenciar diferentes formas de beleza feminina, tendo como foco o olhar próprio das mulheres retratadas”, diz o site da empresa que carrega o sobrenome Stoppa.

Reprodução / Site
Reprodução / Site





Reprodução / Site
Reprodução / Site

“A ideia é instigar as mulheres a se olharem e encararem os reflexos de suas figuras projetadas. Com isso, levá-las a desenvolverem a mesma admiração e processo de auto contemplação que Narciso tinha ao ver sua imagem refletida nas águas”, completa a descrição do projeto.

Reprodução / Site
Reprodução / Site
Reprodução / Site
Reprodução / Site




Veja mais no site do estúdio clicando aqui.



2 COMENTÁRIOS

  1. Ué, as modelos magras, loiras e brancas são irreais, holográficas?
    Por que quando diz “representar as mulheres” são apresentadas mulheres de peso muito acima da média e/ou mulheres que se dizem vítimas do “padrão social”?
    Eu acho que se fosse realmente representar as mulheres, deveriam ter BRANCAS, NEGRAS, MAGRAS, GORDAS, TATUADAS, NÃO TATUADAS!

    Me sinto ofendida com este modo de dizer, me tratando como se eu fosse uma “ofensa” às mulheres “normais”!

    Sou mulher também, e quero ser tratada como normal!

    A culpa não é minha se a sociedade estabelece um padrão ao qual eu me encaixo e as outras não!

    Tenho 21 anos, como Junk Food, bebo cerveja e tenho ORGULHO DE VESTIR 34.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here