Chegou a hora do segundo turno para a escolha do próximo prefeito de Belo Horizonte e a disputa segue quente entre João Leite e Kalil, ambos ligados ao Atlético Mineiro.




Apesar de João ter vencido no primeiro turno, na política tudo pode mudar. E justamente por isso, paramos pra pensar em quem ficaria com a prefeitura caso os dois tivessem o mesmo número de votos.

Que fica com a cadeira

Em caso de empate, assumiria a prefeitura da capital o candidato João Leite. Isso porque a Lei eleitoral estipula que nestas situações, vença o candidato mais velho.




Enquanto João Leite tem 61 anos, Kalil tem 57. Apenas isso seria o bastante para que ele assumisse o cargo no lugar do oponente.

Aconteceu esse ano

Dois casos parecidos aconteceram nesta eleição. Em Cariús, a 418 quilômetros de Fortaleza (CE), houve empate na disputa pela prefeitura. Nizo Costa (PMB) e Iran (PSDB) conseguiram o mesmo número de votos.  Ficou com o cargo Iran, cinco anos mais velho.

Já em Piraju, no interior de São Paulo, dois candidatos ao cargo de vereador (Nilce Valéria Pedeira de Andrade (PP) e Paulo Henrique Balbino (PSDB)), empataram e pra complicar, nasceram no mesmo dia, mês e ano. Para decidir quem ficava com a vaga de suplente, a juíza eleitoral decidiu que a hora do nascimento seria o critério. Nilce  nasceu 11 horas mais cedo que Paulo.