Cinco dias após ter sido atacada por um homem no Fórum Regional do Butantã, na Zona Oeste da capital paulista, a juíza Tatiane Moreira Lima, da Vara de Violência Doméstica, volta ao trabalho nesta segunda-feira (4), informou ao G1 a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).




Na última quarta-feira (30), a magistrada ficou meia hora refém nas mãos do vendedor Alfredo José dos Santos, que ameaçou incendiá-la. O agressor exigiu que ela gravasse um vídeo no celular dizendo que ele era inocente das acusações de bater na ex-mulher. O homem, que é réu num processo, culpava Tatiane por ter tirado dele a guarda do filho.

As imagens das ameaças e da prisão de Alfredo foram gravadas por policiais militares. Logo após a Polícia Militar (PM) deter o homem, num momento de distração dele, as cenas foram compartilhadas pelo aplicativo WhatsApp, viralizando nas redes sociais.

Continue lendo no G1