O candidato ao Palácio do Planalto Jair Bolsonaro voltou a causar polêmica com o famoso kit gay ao tentar exibir parte do material em sua entrevista na Globo nesta terça.



Leia também: Globo obriga Bonner a rebater Bolsonaro ao vivo um dia após polêmica; veja o que ele disse

Ao ser questionado sobre sua suposta homofobia, o candidato tentou exibir um dos livros, mas foi impedido por William Bonner, que o lembrou das regras da entrevista.

Anteriormente todos os candidatos haviam combinado em não mostrar nenhum tipo de documento ao material impresso.

Com a polêmica, o kit gay voltou a ser um dos assuntos mais comentados na internet. Lançado para ajudar a combater a homofobia nas escolas, o material foi visto de outras maneiras por outros políticos.



Leia também: Descubra qual candidato ao governo de MG é o mais rico; veja aqui

O então governador do estado na época da polêmica, Antônio Anastasia, por exemplo, se manifestou publicamente à favor do kit.

Para Anastasia, o kit trazia benefícios à sociedade: “A evolução da sociedade caminha naturalmente para o sentido de reconhecermos as diversidades. Acho que esse é o ponto mais importante, e o governo federal, ao fazer esse kit, caminhou nesse sentido”.

As declarações foram feitas durante o Congresso do Ministério Público de Meio Ambiente da Região Sudeste, em 2011.