Enquanto alguns países proíbem completamente, outros tentam legalizar e regulamentar a prostituição, proporcionando benefícios sociais para as garotas de programa.

Meu nome é Rafael, eu trabalho no site Garota Linda, que modéstia a parte, é o melhor site de acompanhantes BH! E nesse artigo eu vou falar sobre 15 países que legalizaram a prostituição.

1. Nova Zelândia

A Nova Zelândia, que é considerado um dos países com mais liberdade no mundo, legalizou a prostituição em 2003. Hoje existem bordéis de todos os tipos no país, que funcional legalmente e obedecem as leis nacionais de saúde pública e de emprego. As acompanhantes recebem direitos trabalhistas e benefícios sociais, como acontece com qualquer tipo de emprego.

2. Austrália

Na Austrália cada estado deve legislar de forma independente sobre a prostituição, por isso em algumas regiões do país, a troca de dinheiro por sexo consensual e feita entre maiores de idade é legal enquanto em outras regiões ainda existe a criminalização. A mesma regra vale para o funcionamento dos bordéis. Vale a pena pesquisar antes de fazer as malas para conhecer a barreira de corais!

3. Áustria

A prostituição é legalizada na Áustria. As acompanhantes precisam ter no mínimo 19 anos de idade, elas devem se registrar, fazer exames de saúde periodicamente, e pagar impostos. Mas, assim como acontece no Brasil, a cafetinagem não é permitida, e isso impede que empresas que exploram o mercado do sexo se instalem no país. Você não vai encontrar aqueles bordéis e boates enormes e luxuosos em Viena!

4. Bangladesh

Homens não podem se prostituir em Bangladesh, mas para mulheres não há qualquer problema, porque existe a legalização para elas. Os bordéis são legais, mas a fiscalização fica de olho para evitar que os homens também se vendam. O país sofre com o tráfico de mulheres, e esse problema é ampliado por causa dos grandes níveis de corrupção.

5. Bélgica

A Bélgica legalizou a prostituição e regulamentou as boates e bordéis que comercializam o sexo. Eles fazem campanha e trabalham duro para reduzir o estigma e os preconceitos que existem contra os profissionais do sexo. O país tem alguns dos bordéis mais modernos do mundo, com acesso validado com cartões-chave e impressão digital. Em alguns destes estabelecimentos você pode pagar pelos serviços com bitcoins.

6. Brasil

A terra do Canarinho Pistola e do carnaval carioca já legalizou a prostituição, mas quase não existem regulamentações, o que impede que empresas que exploram esse segmento se instalem aqui. Além disso, a falta de regulamentações e de informações provocam muitos problemas, como o medo das meninas em procurar a polícia e prestar queixa contra cafetões e clientes violentos, a falta de direitos trabalhistas e acesso aos serviços sociais, a ocultação da prostituição em regiões pouco valorizadas e violentas, os exorbitantes gastos do governo para coibir a prostituição, entre muitas outras coisas… Nós estamos muito atrasados e definitivamente não respeitamos as profissionais do sexo aqui nas terras tupiniquins.

7. Canadá

Bom, as pessoas podem se prostituir no Canadá, isso é legal. Mas, no final de 2014, o país proibiu legalmente a compra de serviços sexuais. Se eu não soubesse que se trata do Canadá, e alguém me perguntasse em que estranha terra os políticos fizeram essas leis, eu apostaria meu patrimônio que tudo aconteceu no Brasil! As garotas de programa canadenses estão com um sério problema nas mãos, e algumas pessoas acham que isso pode ser o início de uma repreensão contra as profissionais do sexo.

8. Colômbia

A prostituição é legalizada, mas a cafetinagem não, como acontece no Brasil. O país precisa regulamentar esse mercado para dar mais segurança para as meninas e atrair investimentos nesse setor. Mesmo assim, algumas cidades, como por exemplo Barranquilla e Cartagena, são especialmente conhecidas pelas suas prostitutas.

9. Dinamarca

A prostituição é legalizada, tudo funciona muito bem, no melhor padrão escandinavo, e o governo até ajuda os cidadãos deficientes a pagar pelo sexo com as garotas de programa. Isso é que é wafer state!

10. Equador

Outra nação abençoada com a legalidade e a regulamentação dos serviços sexuais. Você pode alugar seu corpo, abrir uma boate ou ser um cafetão, tudo dentro da lei. Mas a fiscalização pouco efetiva e os altos índices de pobreza ainda deixam a desejar, e contribuem para que o país tenha problemas com a prostituição forçada.

11. França

Na França a prostituição é legalizada, mas a negociação desse serviço em público é proibida. A cafetinagem e os bordéis foram proibidos em 1946, depois da segunda guerra mundial. As acompanhantes francesas estão organizadas e se manifestam em defesa de uma regulamentação mais abrangente, pressionando o governo em protestos com o apoio do movimento feminista.

12. Alemanha

Tudo funciona perfeitamente bem, dentro do mais alto padrão de qualidade alemão. As prostitutas pagam impostos e recebem benefícios sociais, como pensões. O preconceito contra as profissionais do sexo vem caindo nos últimos anos.

13. Grécia

A Grécia incluiu a prostituição como um trabalho de verdade na sociedade, e trabalha para reduzir o estigma que existe contra a profissão. As trabalhadoras têm direitos garantidos e precisam fazer exames de saúde com frequência.

14. Indonésia

A prostituição não aparece nas leis do país, por isso, em tese, seria permitida e não haveria qualquer restrição. Mas a repressão do estado contra as profissionais do sexo existe de fato, e acontece com maior ou menor intensidade, ao gosto dos governantes da nação.

15. Holanda

Também pode chamar de paraíso da prostituição! Os holandeses sempre lidaram de forma mais aberta com os temas que são tabus em outras partes do mundo. Aqui, além de legalizada e regulamentada, as pessoas com deficiência também são subsidiadas pelo governo para fazer sexo com garotas de programa, como acontece na Dinamarca, e você pode até sair completamente pelado pelas ruas de Amsterdã, e fazer sexo no parque mais visitado da cidade, dês de que seja depois do fim da tarde e sem atrair muita atenção para o ato.

Acompanhe o site Garota Linda nas redes sociais:
Twitter: www.twitter.com/acompanhantesaa
Instagram: www.instagram.com/garotalindabh